segunda-feira, 29 de junho de 2009

MICHAEL JACKSON EM EVERLAND!

por Marcelo Quintela

Crianças amadas sem pré-condições e aceitas pelo que SÃO e não somente pelo que FAZEM serão, com raras exceções, adultos mais seguros e com auto-estima apropriada, mesmo que a vida lhes queira submeter depois! Eles quase sempre possuem recursos emocionais forjados na primeira infância para fazer frente às intempéries de existir.

Crianças que cresceram sem afeição, sem maternagem adequada, sem aprovação de seus provedores - senão aquela que advém de desempenhos e prodigalidades, transferências e projeções - serão, por sua vez, adultos inseguros, em luta constante com sua própria imagem e identidade, precisando provar-quem-são, a semelhança do que também acontece com as crianças "mimadas".

Sim, superproteção e abandono podem gerar o mesmo efeito de imaturidade persistente: não deixam que as pessoas cresçam!

Isso é um dogma?

Lógico que não. A alma humana é in-dogma-tizável!

Isso é a vida, meus amigos. É assim desde que foram suspensos os encontros de fim de tarde com o Criador (1)! E para contrariar essa “fórmula” vai ter que procurar muito, e no máximo, encontrará gente que só tem segurança interior porque a treinou durante toda a vida, sem se render aos medos e às "mentiras" que o superego impõe todo tempo!

É verdade! Toda hora a gente vai à luta para tentar crer e fazer diferente do que mandam as vozes paternas incrustadas no cerne do ser, vozes ferozes de críticas atrozes que se amplificam muito para além do que papai e mamãe, de fato, gritaram!

***

No que me diz respeito, a melhor notícia que eu pude receber acerca de Deus, o Pai, é que Ele se parece com Jesus, o Filho! Ambos são um. E hoje, por meio do maior e mais silencioso milagre que se pode experimentar, eu sou a resposta da oração de Cristo narrada por João: O Pai está no Filho e o Filho está em mim (2) e em mim fizeram morada (3)!

E isso porque Deus reconciliou-se comigo (4), apesar de mim (5), e me ama com o mesmo amor que ama o Filho (6) que Ele enviou para morrer a minha morte, e permitir que eu viva a sua Vida durante a minha vida (7) nesse mundo do “cão” (8)!

Mas o poder para viver nesse planeta como filho de Deus experimentam os que crêem em Seu Nome! (João 1.12). Esse é o poder para crescer “con-forme a Imagem de Seu Filho Jesus”, tendo o coração cada vez mais autenticado pelo Amor, à medida que não se endurece ao ouvir sua Voz todo dia!

Contudo, o mundo dos homens vive sem saber que “Deus os amou de tal maneira”! E assim, vivem para conquistar amores condicionados à performances e carismas pessoais. Como nunca é suficiente (essa é a informação interiorizada), sempre é preciso mais e mais e mais, até a loucura e o frenesi fincarem-se na rotina de existir procurando agradar um "pai" invariavelmente severo e irremediavelmente insatisfeito! - semelhante ao "deus" que a religião inventou, aliás!

***

Michael Jackson saiu de cena.

A TV repete que sua morte nos pegou "de surpresa". Mas nada era tão sutilmente óbvio nesse conto de fadas do pop como o fato de que nós nunca o veríamos 'velho'.

Peter Pan nunca será vovô! Ele se apavorava com a idéia de crescer!

Como agora me parece lógico que Michael Jackson não envelheceria! Ele nem se suportaria senil... Trataria de destruir o que sobrou do rosto, antes de ver-se enrugado!

Deus o livrou de si mesmo! Seria menino sempre... Sempre enfeitado, maquiado, recolorido, repaginado, refém da fantasia!

Morreu antes de ser velho porque seu coração infantilizado não suportou os efeitos da dor sedada!

Dói demais querer viver sem sentir dor!

Vítima do medo de não conseguir "chamar atenção", só ele não enxergava o quanto inspirava e chocava todo mundo em nossa cultura, que elege como "rei", "astro", "ídolo" e "ícone" gente da indústria do entretenimento, que gira mais dinheiro do que todos os outros pólos de produção humana juntos!

Que interessante! Esse planeta é uma grande brincadeira! Parece mesmo Neverland - A Terra do Nunca, que o menino bizarro construiu para brincar, solitário.

***


Michael...

Já está bom. Acabou o show! A gente já se divertiu bastante e dançou na lua contigo (9)!

Pena que você não conheceu nosso verdadeiro Pai ainda nessa vida. Era Ele quem se expressava quando você cantava sendo um menininho ainda negro: "You and I must make a pact. We must bring salvation back. Where there is love, I´ll be there!"

Mas Ele, meu Pai, conhece você! E sabe do que você é feito, apesar das máscaras todas com as quais se vestiu!

Agora... Just call his Name, He'll be there...

Vai, menino doente. Vai conhecer o Pai que você nunca teve!

Vai, moço rico e carente... Não há mais dor no colo do Amor! E Ele não vai te jogar fora por uma janela do céu, nem mesmo de brincadeira!

Quiçá a gente vai se encontrar em eternos cenários sem encenações, onde a Verdade reina de cara exposta!

A gente logo vai se ver em "Everland - A Terra do Sempre!", a Casa de meu Pai, que tem muitas moradas... E lugar para você também!


Afinal, ninguém será condenado à "terra do eterno-nunca" só porque foi o mais famoso dos moribundos dessa geração tão esquisita quanto seu ídolo!

_______________

(1) Gênesis 3

(2) João 17

(3) João 14

(4) II Carta aos Coríntios, capítulo 5. 18-21 (mas é bem melhor ler desde o começo do capítulo)

(5) Romanos 5.8 (mas é bem melhor ler Romanos 5 todo!)

(6) João 17.26 (mas é melhor ler a oração inteira!)

(7) I Carta de Pedro 2.24; Romanos 6.4-5; Colossenses 2.12; II Coríntios 5.14 e mais um monte...

(8) I João 5.19; II Timóteo 3.1; João 14.30

(9) Quando eu era menino, aprendi os passos chamados "Moon Walk", que Michael Jackson ensinou toda a minha geração a dançar





Marcelo Quintela
Santos/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog Widget by LinkWithin